Atividades

Direção espiritual, retiros, palestras doutrinais e aulas de catecismo são algumas das atividades que o Opus Dei organiza para ajudar as pessoas que desejam melhorar a vida espiritual e o compromisso evangelizador. Realizam-se em centros do Opus Dei, em igrejas e paróquias, no domicílio de algum dos participantes, e estão abertas a qualquer pessoa.

Opus Dei - Atividades São postos à disposição dos cooperadores meios de formação análogos, bem como dos jovens que participam no trabalho apostólico, e de qualquer pessoa que desejar recebê-los.

«A atividade principal do Opus Dei consiste em dar aos seus membros e a quem o desejar os meios espirituais necessários para viverem como bons cristãos no meio do mundo», explicava o fundador.


Meios de formação

Os fiéis da Prelatura assistem a aulas semanais, também chamadas círculos, sobre temas doutrinais e ascéticos. Participam numa recoleção mensal, que consiste em dedicar algumas horas, num dia por mês, à oração pessoal e à reflexão sobre temas de vida cristã. Além disso, uma vez por ano, os fiéis da Prelatura assistem a um retiro, que dura normalmente de três a cinco dias.

São postos à disposição dos cooperadores meios de formação análogos, bem como dos jovens que participam no trabalho apostólico, e de qualquer pessoa que desejar recebê-los.

A formação dá-se nas sedes dos centros do Opus Dei e noutros lugares apropriados para isso. Por exemplo, um círculo pode realizar-se em casa de alguma das pessoas que nele participam; uma recoleção, numa igreja cujo pároco permita utilizá-la com esse fim durante algumas horas, etc.

Apostolado

A evangelização que cada fiel da Prelatura realiza no seu ambiente é o apostolado mais importante do Opus Dei. Trata-se de um apostolado de testemunho e de ajuda no trabalho diário e nas circunstâncias habituais em que se desenrola a existência de cada um.

«A atividade principal do Opus Dei consiste em dar aos seus membros e a quem o desejar os meios espirituais necessários para viverem como bons cristãos no meio do mundo», explicava o fundador.

Em consequência, a ação apostólica dos membros do Opus Dei não se limita a um campo específico, como a educação, o cuidado de doentes ou a assistência a incapacitados. A prelatura propõe-se recordar que todos os cristãos, seja qual for a atividade secular a que se dediquem, devem envolver-se na procura da resposta cristã para os problemas da sociedade e devem dar testemunho constante da sua fé, onde quer que estejam.

Obras corporativas

As obras de apostolado corporativo são promovidas por fiéis do Opus Dei e cooperadores, juntamente com outras pessoas, e têm a garantia moral da Prelatura, que se responsabiliza pela orientação cristã. São iniciativas de carácter civil, sem intuito lucrativo e com uma finalidade apostólica e de serviço.

Entre as obras corporativas há escolas, universidades, centros para a promoção da mulher, dispensários médicos em zonas ou países em desenvolvimento, escolas agrárias, centros de formação profissional, residências de estudantes, centros culturais, etc. A Prelatura não presta esta assistência a empresas comerciais, políticas, nem a atividades com fins lucrativos.

A responsabilidade plena da titularidade e da gestão das obras de apostolado corporativo cabe sempre aos seus promotores e não à Prelatura do Opus Dei, que se encarrega somente da sua orientação espiritual e doutrinal. Cada iniciativa financia-se do mesmo modo que qualquer outra do seu género: quantias pagas pelos utentes, ajudas, donativos, etc.

Com frequência, as obras de apostolado corporativo são deficitárias, pelo tipo de atividade que realizam e porque não têm fim lucrativo. Por este motivo podem receber – além dos já mencionados donativos de fiéis do Opus Dei, de cooperadores e de muitas outras pessoas – subsídios oficiais que as autoridades públicas preveem para as atividades de interesse social, bem como ajudas de fundações privadas e empresas.