"Estava na prisão, e foste ver-me"

Desde 2002, a Universidade de Strathmore, uma obra corporativa do Opus Dei no Quénia, trabalha com a prisão Naivasha. Alunos, funcionários e professores de Strathmore visitaram a prisão para doar materiais de aprendizagem e interagir com os prisioneiros. O Centro de Serviços à Comunidade de Strathmore também possibilita que os presos participem de cursos de contabilidade.