Questões

Perguntas frequentes sobre o Opus Dei

Sobre o Opus Dei

Que é a santidade?

Ser santo significa ser parecido com Jesus Cristo em tudo: pensamentos, sentimentos, palavras e acções. O traço mais característico da santidade é a caridade (amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a nós mesmos), que configura todas as virtudes: humildade, justiça, laboriosidade, castidade, obediência, alegria... É uma meta à qual são chamados todos os baptizados, e que só se atinge no Céu, depois de lutar toda a vida, contando com a ajuda de Deus.

O que é o Opus Dei?

O Opus Dei – Obra de Deus, em latim – é uma instituição hierárquica da Igreja Católica, uma prelatura pessoal, que tem por finalidade contribuir para a missão evangelizadora da Igreja. Concretamente, propõe-se difundir uma profunda tomada de consciência do chamamento universal à santidade e do valor santificador do trabalho corrente. O Opus Dei foi fundado por São Josemaría Escrivá no dia 2 de Outubro de 1928.

Que significa santificar o trabalho?

Significa trabalhar segundo o espírito de Cristo: trabalhar bem, com qualidade, de acordo com a justiça e respeitando as leis, com o fim de amar a Deus e servir os outros. Desse modo, se contribui para santificar o mundo a partir de dentro e para tornar o Evangelho presente em todas as actividades, tanto as que parecem brilhantes como as mais humildes e escondidas, porque perante Deus o importante não é o êxito humano, mas sim o amor com que é feito o trabalho.

O que são as Prelaturas pessoais?

As prelaturas pessoais são circunscrições eclesiásticas, previstas pelo Concílio Vaticano II e pelo Código de Direito Canónico, constituídas para levar a cabo, com grande flexibilidade, determinadas tarefas pastorais. Os fiéis das prelaturas pessoais continuam a pertencer às igrejas locais ou dioceses onde têm o seu domicílio.

Que características tem, em concreto, a prelatura pessoal do Opus Dei?

O Opus Dei é uma prelatura pessoal de âmbito internacional, formada por um Prelado, clero próprio e fiéis leigos (homens e mulheres). Os sacerdotes da Prelatura provêm dos membros leigos. Leigos e sacerdotes cooperam organicamente na missão de difundir o ideal da santidade no meio do mundo e de promover, em particular, a santificação do trabalho.

A quem se dirige

O Opus Dei dirige-se igualmente a homens e a mulheres?

Homens e mulheres possuem a mesma dignidade de filhos de Deus são igualmente chamados à santidade por força do Baptismo. As mulheres e homens da Prelatura vivem o mesmo espírito, promovem apostolados similares, exercem todas as profissões honestas, procuram igualmente santificar o trabalho e a vida familiar. Além disso, os fiéis leigos do Opus Dei, mulheres e homens, desempenham idênticas tarefas de governo e de formação na Prelatura.

Quem pode pertencer ao Opus Dei?

Fiéis católicos adultos, homens e mulheres de qualquer cultura, nacionalidade, condição social e nível económico, que se apercebem de que Deus os chama a servi-Lo plenamente no meio do mundo e respondem livremente a essa chamada: com efeito, a incorporação no Opus Dei é sempre um compromisso de amor em resposta a uma vocação divina. Actualmente, pertencem ao Opus Dei mais de 85000 pessoas.

Podem pertencer ao Opus Dei pessoas casadas?

Os fiéis da Prelatura são casados, na sua maioria, e esforçam-se por seguir Jesus Cristo precisamente nas circunstâncias correntes da sua vida: no trabalho fora e dentro da sua casa, cuidando da família, mantendo sempre a juventude do amor conjugal, recebendo com generosidade os filhos que Deus lhes concede, educando-os com esmero e transmitindo-lhes a fé com o seu exemplo e a sua caridade.

Como pode alguém incorporar-se no Opus Dei?

A incorporação faz-se mediante uma declaração formal por parte da Prelatura e da pessoa interessada. Baseia-se no valor da palavra dada e na honradez cristã da pessoa que se incorpora na Prelatura e traz consigo um compromisso para toda a vida: lutar por ser santo, segundo o espírito do Opus Dei. Por isso, requer a maioridade e uma decisão livre, ponderada e madura. Exige também a necessária informação prévia e um período adequado de preparação.

Em que consiste a preparação prévia à incorporação no Opus Dei?

Normalmente, o pedido de admissão na Prelatura é precedido por um tempo de assistência regular aos meios de formação (recolecções, aulas, direcção espiritual), que permite conhecer o espírito do Opus Dei com profundidade. Também é recomendado o exercício estável das práticas cristãs que os fiéis da Prelatura se comprometem a viver, tais como a frequência dos sacramentos, a oração, o apostolado e, em geral, o esforço humilde e constante por adquirir as virtudes.

Há fiéis do Opus Dei que vivem o celibato?

Além dos sacerdotes, alguns leigos – homens e mulheres – vivem o celibato, como dom de Deus e por motivos apostólicos. Isto permite-lhes uma dedicação maior a tarefas formativas, sem modificar em nada a sua condição laical, a sua situação profissional, a sua posição na Igreja e na sociedade.

Os sacerdotes seculares podem pertencer ao Opus Dei?

Os sacerdotes seculares já incardinados numa diocese não podem pertencer à Prelatura, mas podem fazer parte da Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz, associação indissoluvelmente unida à Prelatura. Ao incorporar-se à Sociedade Sacerdotal da Santa Cruz, não se dá uma modificação na sua condição diocesana: continuam a pertencer plenamente ao clero da sua própria diocese e a depender do seu Bispo, tal como antes. Comprometem-se a procurar a santidade no exercício do trabalho sacerdotal, segundo o espírito do Opus Dei, e em especial empenham-se em viver profundamente unidos ao próprio Bispo e aos outros sacerdotes.

Os cristãos não católicos ou os não cristãos podem pertencer à Prelatura?

Os cristãos não católicos e as pessoas de outras religiões não podem pertencer à Prelatura, mas podem cooperar com o Opus Dei, se assim o desejarem. Os cooperadores rezam pelo Opus Dei e colaboram – com trabalho e esmola –nas tarefas educativas e assistenciais promovidas por fiéis da Prelatura em todo o mundo. Actualmente, são cooperadores do Opus Dei cristãos ortodoxos, anglicanos, luteranos, bem como judeus, muçulmanos, budistas e também pessoas que não professam qualquer religião.

Actividades que realiza

Que tipo de apostolado realiza o Opus Dei?

O principal apostolado realizado pelos fiéis da Prelatura é o que cada um leva a cabo no seu próprio ambiente, sem formar grupo, como expressão natural e espontânea do seu compromisso cristão. O apostolado enobrece os laços de amizade: um bom cristão esforça-se por ser um bom amigo, sincero e leal. Além disso, como fruto do desejo de contribuir para a solução dos problemas que os rodeiam e de ajudar os mais necessitados, os fiéis do Opus Dei, com muitas outras pessoas, promovem iniciativas educativas e de assistência: escolas, hospitais, centros de formação profissional, universidades... São entidades muito variadas, que têm a personalidade própria do país e da cultura em que nascem.

O Opus Dei tem uma doutrina própria, política, social ou religiosa?

O Opus Dei só tem e difunde a doutrina da Igreja. O específico do Opus Dei é o esforço por levar o Evangelho a todos os ambientes por meio da santificação do trabalho. No Opus Dei vivem-se e fomentam-se a liberdade e o pluralismo em todas as questões políticas, culturais, económicas e sociais permitidas pela Igreja.

Que actividades realiza o Opus Dei?

O Opus Dei proporciona aos seus fiéis atendimento pastoral e meios de formação que os ajudam a levar a cabo a sua missão no mundo. Disponibiliza também meios de formação a quem tiver interesse em aprofundar nas exigências da fé. A Prelatura organiza aulas, palestras, recolecções, meios de direcção espiritual, etc., para dar a conhecer e ajudar a viver os ensinamentos do Evangelho e do Magistério da Igreja. Os meios de formação – para homens e para mulheres, em separado – são organizados em horários e lugares compatíveis com o cumprimento dos deveres familiares, profissionais e sociais dos assistentes.

O Opus Dei promove actividades para jovens?

Os Centros do Opus Dei organizam actividades de formação para jovens estudantes e trabalhadores, tais como aulas de doutrina católica, direcção espiritual, encontros culturais e projectos de solidariedade. Nos meios de formação considera-se, entre outras coisas, a importância do estudo e do trabalho, como preparação indispensável para servir com seriedade a sociedade e a Igreja, ser semeadores de paz e de alegria e construir um mundo mais humano, mais justo e mais cristão.

Que relação tem o Opus Dei com outras instituições da Igreja?

A prelatura do Opus Dei como tal e cada um dos seus fiéis em particular esforçam-se por viver em plena comunhão com o Papa, os bispos, os sacerdotes, os religiosos e todas as realidades eclesiais. O fundador do Opus Dei recordou sempre que o Opus Dei existe exclusivamente para servir a Igreja e que os fiéis da Prelatura devem ser fermento de unidade.

Outras Questões

O Opus Dei é polémico?

O Opus Dei ganhou muita notoriedade dentro e fora da Igreja. O Opus Dei ainda é uma organização jovem na Igreja, e, como outras novas instituições, foi mal entendido em certas ocasiões. Essas críticas referiram-se às vezes à sua fidelidade ao Papa, aos bispos ou à fé católica. Em outras ocasiões, a razão da controvérsia, real ou aparente, foi não se haver entendido corretamente alguns aspectos básicos do Opus Dei, como por exemplo: não entender que, em questões sociais, políticas, familiares, económicas e profissionais, os fiéis do Opus Dei têm a sua própria opinião e atuam com absoluta liberdade e responsabilidade pessoal; confundir o caráter íntimo ou pessoal do compromisso com Deus com um caráter secreto, que são conceitos bastante diferentes; não entender a diferença entre a condição secular ou laical dos fiéis da Prelatura, por um lado; e o estado canónico e as implicações da vida consagrada, por outro. Qualquer pessoa familiarizada com a história não se surpreenderia ao encontrar controvérsias em torno de uma nova instituição da Igreja. De facto, Jesus Cristo advertiu repetidas vezes os seus seguidores de que encontrariam essas incompreensões.

Os fiéis do Opus Dei tendem para um ponto de vista comum em política ou temas sociais?

Não. Cada fiel do Opus Dei, da mesma forma que qualquer cristão, forma o seu próprio juízo com absoluta liberdade e independência, adotando o ponto de vista que julgue melhor nas matérias em que a Igreja não tenha proibido uma posição (por exemplo, na imensa maioria das questões políticas, sociais e económicas). O Opus Dei não pode intrometer-se nunca, e de facto nunca o faz. A sua finalidade é exclusivamente espiritual e apostólica.

É secreto o facto de pertencer ao Opus Dei?

Não. Qualquer tipo de segredo está expressamente proibido pelos estatutos que regem o Opus Dei. Na prática, os colegas, amigos e conhecidos dos membros sempre saberão que estes pertencem à Prelatura porque eles mesmos o dão a conhecer, especialmente pelo sentido apostólico que procuram dar a todas as coisas que fazem. No entanto, os fiéis da Prelatura não têm nenhuma razão especial para sublinhar ou exibir a sua condição de membros, porque a busca da santidade no Opus Dei é pessoal, um aspecto de sua vida privada.

O Opus Dei é conservador?

Adjetivos como "conservador" podem ter um sentido diferente quando se aplicam à política ou a questões religiosas. Se por "conservador" se entende que procura adequar-se aos ensinamentos da Igreja, então a resposta é afirmativa: o Opus Dei é conservador. Mas se se pensa em termos políticos, então o Opus Dei não é nem de direita nem de esquerda, porque cada fiel do Opus Dei decide a sua própria opinião nesses assuntos: entre as pessoas do Opus Dei encontra-se grande diversidade de opiniões sobre temas políticos. Em questões espirituais e doutrinais, naturalmente os fiéis do Opus Dei, como qualquer outro católico, seguem o magistério da Igreja quando este toma uma posição num assunto concreto. No entanto, mesmo em matérias de natureza teológica ou filosófica, não há nenhuma escola de pensamento do Opus Dei, e os fiéis da Prelatura são tão livres como qualquer outro católico para seguir uma posição ou outra. Noutro nível, muitos aspectos do espírito do Opus Dei, longe de serem "conservadores", poder-se-iam considerar radicais e revolucionários, como se demonstra em parte por algumas das incomprensões que o Opus Dei sofreu, especialmente nos primeiros anos.

Mais informação

Onde posso conseguir mais informações sobre o Opus Dei?

A Prelatura publica um boletim oficial, Romana, que recolhe todos os documentos e notícias relevantes sobre a sua atividade: mais dados podem ser encontrados em www.romana.org. Além das informações contidas neste site, podem-se encontrar outras: sobre São Josemaria em pt.josemariaescriva.info ou sobre os seus escritos em pt.escrivaworks.org. Nos países onde há trabalho apostólico do Opus Dei, existe também um Gabinete de Imprensa, que está à disposição dos jornalistas e profissionais da comunicação. O email deste gabinete pode ser encontrado clicando em «Contactar» na parte superior desta página.

Como posso entrar em contacto com alguma pessoa ou com algum Centro do Opus Dei?

Envie-nos uma mensagem, clicando em «Contactar», no canto superior direito desta página, ou um e-mail para info.pt@opusdei.org. Responderemos em breve.