«Nesse 2 de outubro, também estávamos nós»

O prelado do Opus Dei quis celebrar a festa dos anjos da guarda e o aniversário da fundação do Opus Dei com alguns dos fiéis da prelatura que vivem em Roma.

Do Prelado
Opus Dei - «Nesse 2 de outubro, também estávamos nós»

No 89º aniversário da fundação do Opus Dei, Mons. Fernando Ocáriz incentivou a dar muitas graças a Deus pela generosidade de S. Josemaría, que “procurou tornar realidade o Opus Dei desde o princípio; sem meios, sem pessoas, mas com uma fé e uma esperança enormíssimas”.

O prelado falou da vocação como responsabilidade e como dom, recordando que “quando o nosso Fundador recebeu essa luz no seu coração e na sua mente, no dia 2 de outubro de 1928, aí estávamos nós também, no plano de Deus. O Senhor, desde toda a eternidade, pensou em cada uma e em cada um, para deixar o Opus Dei nas nossas mãos”.

“Como pomos, no dia a dia, Cristo no centro do nosso trabalho?"

Sublinhou também que o dia 2 de outubro é uma ocasião para agradecer aos Anjos da Guarda, em cuja festa Deus quis que o Opus Dei fosse fundado: “Vamos agradecer, cada um, ao nosso anjo da guarda, esse companheiro que está ao nosso lado, esse ser espiritual que está a olhando Deus cara a cara e, simultaneamente, está a olhar para nós; tantas ajudas, tanta proteção que nos terá dado, e não o sabemos”.

Mons. Ocáriz encorajou cada um a fazer exame de consciência pessoal: “Como pomos, no dia a dia, Cristo no centro do nosso trabalho? Oferecendo-o ao Senhor. Assim a partir do nosso lugar, cooperamos com a grande missão da Igreja: levar o Evangelho a todos os lugares”.

Referindo-se aos numerosos trabalhos que ocupam todos no início de um novo ano académico, Mons. Ocáriz aconselhou a não se deixar levar pelo ativismo: “Trata-se de fazer uma coisa após outra, sem perder a paz e sem perder o tempo. Para que essas atividades não nos afastem de Deus, será necessário também cuidar o descanso e a vida de piedade. Procurar a paz, a paz interior em Deus”.

Finalmente, o prelado pediu orações pelo Santo Padre e pelas suas intenções: “Que os vossos pensamentos se dirijam para a pessoa do Romano Pontífice. Que sejamos também nisto boas filhas e bons filhos de S. Josemaría, que tanto amou e tanto rezou pelo Papa”.