10 reflexões do Papa Francisco sobre a família

O Papa Francisco está a realizar uma intensa catequese sobre a família. Falou das mães, dos pais, avôs e avós, filhos e filhas… Apresentamos algumas das suas frases.

Do Papa
Opus Dei - 10 reflexões do Papa Francisco sobre a família

1. “É na família onde aprendemos a abrir-nos aos outros, a
crescer em liberdade e em paz." Audiência Geral, 18 de fevereiro de 2015

2. “E esta é a grande missão da família: arranjar lugar para
Jesus que vem, receber Jesus na família, na pessoa dos filhos, do marido, da
esposa, dos avós, porque Jesus está aí." Audiência Geral, 17 de dezembro de 2014.

3. “Sim, ser mãe não significa só trazer um filho ao mundo, mas é também uma opção de vida: o que é que uma mãe escolhe? Qual é a opção de vida de uma mãe? A opção de vida de uma mãe é a opção de dar vida. E isto é grande, isto é belo." Audiência Geral, 7 de janeiro de 2015.

4. “As mães são o antídoto mais forte contra a difusão do individualismo egoísta. "Indivíduo" quer dizer "que não pode ser dividido". As mães, pelo contrário, "dividem-se", a partir do momento em que acolhem um filho para o dar ao mundo e fazê-lo crescer". Audiência Geral, 7 de janeiro de 2015.

5. “Para ser um bom pai, o mais importante é estar presente na família, partilhar as alegrias e as penas com a mulher, acompanhar os filhos à medida que vão crescendo." Audiência Geral, 4 de fevereiro de 2015.

6. “O pai procura ensinar ao filho aquilo que ele ainda não sabe, corrigir os erros que ainda não vê, orientar o seu coração, protegê-lo no desânimo e na dificuldade. Tudo isso com proximidade, com doçura e com uma firmeza que não humilhe." Audiência Geral. 4 de fevereiro de 2015.

7. “Ser filhos permite-nos descobrir a dimensão gratuita do amor, de ser amados antes de nada ter feito para o merecer, antes de saber falar ou pensar e, mesmo, antes de vir ao mundo. É uma experiência fundamental para conhecer o amor de Deus." Audiência Geral, 10 de fevereiro de 2015.

8. “Uma sociedade que descarta os seus idosos é uma sociedade sem dignidade, perde as suas raízes e vigor; uma sociedade que não se rodeia de filhos, que os considera um problema, um peso, não tem futuro." Audiência Geral, 10 de fevereiro de 2015.

9. “Que belo é o alento que o idoso consegue transmitir ao jovem em busca do sentido da fé e da vida! É verdadeiramente a missão dos avós, a vocação dos idosos. As palavras dos avós têm algo de especial para os jovens. E eles sabem-no." Audiência General, 11 de março de 2015.

10. “As crianças recordam-nos outra coisa bela; recordam-nos que somos sempre filhos. Mesmo se nos convertemos em adultos ou idosos, mesmo se nos convertemos em pais, se ocupamos um lugar de responsabilidade, por baixo de tudo isso permanece a identidade de filho. Todos somos filhos. E isso reconduz-nos sempre ao facto de que a vida não fomos nós que a demos a nós próprios, mas que a recebemos." Audiência General, 18 de março de 2015.